Minha vida

Minha vida

quinta-feira, 20 de dezembro de 2012

2 aninhos

Meus 2 Aninhos, Comemorado no dia 01.12.2012















Primeira Noite Dormindo em sua Caminha Nova!




Novidades

Poxaa quanto tempo que eu não escrevo, quantas coisas já aconteceram desde a ultima postagem, agora meu pequeno já completou 2 anos.. Ufaa! o tempo passa rápido demais, uns dias antes de seu aniversario ele ganhou uma caminha, Linda! ele dormiu muito bem em sua primeira noite, um verdadeiro homenzinho, levou a noite toda e nem caiu! Seu aniversario esse ano foi simples, devido a vários contratempos, não fiz uma festa como eu queria, Mais o importante mesmo é que meu pequeno esteja com a vida e a saude. Essa semana estamos comessando a olhar as escolinhas proximas para que ele possa estudar nesse ano de 2013, muito ruim pois as escolas daqui são pequenas e sem muita estrutura, e não quero colocar meu tesouro em qualquer lugar, ou em um lugar que prejudique sua saude, tenho tbm outra duvida cruel, rs comprar a mochila da galinha pintadinha, ou do patati patatá. rsrs Oh Céus!
Hoje falta 5 dias para o natal, estamos muito animados, já compramos roupa nova para ele, comprei tbm um teclado musical para ele, sei que ele vai amar, mais só darei na noite de natal!
Hoje Papai e Eu resolvemos leva-ló a praia, para brincar um pouco, já que igual a mãe ele ama a praia rs.
Meu pequeno estar tão esperto que as vezes até eu me assusto, ele já fala praticamente tudo, repete tudo que ouve e ver, pode acreditar que ele sabe mexer em tudinho do meu celular, que é toque Screen, nem o pai dele sabe mexer, mais ele sabe, coloca os videos da galinha pintadinha pra assistir, fica vendo os albuns de foto e videos, até ligar ele já sabe.rsrs Muito inteligente puxou a mãe, como diz o pai! ele sabe tbm ligar  dvd  e a tv, tou pensando no ano que vem vou ensinar a ele a mexer no pc. rs!
Bom por enquanto só isso,vou tentar não demorar tanto para postar as novidades!
Com amor:Mamãe! 

01.12.2012
Amei essa foto, Foi tirada no dia que festejei o seu aniversario!

quarta-feira, 17 de outubro de 2012

Terrible Two: a fase da negação


As mamães já devem ter escutado esse termo, mas para as que ainda não sabem do que se trata, o terrible two, como o próprio nome sugere, é o termo usado em inglês para denominar a fase dos dois anos, algumas vezes um pouco conturbada. Pedimos a opinião da pedagoga pós-graduada em psicopedagogia e especialista em educação infantil,  Érica Alessandra Muniz, e da psicóloga, Mariangela Silva, sobre essa fase para que ninguém se assuste com a “transformação” dos anjinhos em casa.
TERRIBLE TWO: ENTENDENDO O QUE É
É a fase em que a criança passa de extremos em minutos, se torna possessiva e mandona, faz mal criações e possui um imenso sentimento de frustração. Essas características são desenvolvidas nesse momento, pois os pequeninos começam a ter noção das escolhas que lhes cercam e que não necessariamente precisam concordar com tudo aquilo que lhes é ordenado pelos adultos. Além de se sentirem no direito de tomar decisões por si próprios, e opinar em tudo o que lhes é imposto.
TERRIBLE TWO: COMO LIDAR?
Opinião da Pedagoga:
“Cada criança (ser humano) é único. Sabemos  que não nos diferenciamos apenas pelas características físicas, mas no decorrer da vida, através das fases, construimos a nossa própria personalidade e isso ocorre por volta dos seis anos de idade. A família  estruturada é a base da boa educação e tudo vai depender de como os responsáveis conduzem os conflitos e as frustações da criança.
Temos crianças que passam tranquilamente por essas fases sem apresentar nenhuma mudança de comportamento, porém quando acontece ao contrário, pode acreditar que ela está pedindo socorro. Principalmente nesse início de vida é de fundamental importância que os responsáveis estabeleçam os famosos “limites”, pois eles fazem toda a diferença na vida da criança. Se desde cedo forem educados com princípios e valores, os pais terão tranquilidade para orientá-los em todas as outras fases da vida.”
Opinião da Psicóloga:
“A maior parte das crianças passa por essa fase do NÃO entre um e dois anos e meio de idade. A criança inicia balançando a cabecinha como sinal de não e depois de um tempinho já é capaz de verbalizar essa fala, e aí é NÃO para tudo.
Parece desafiar a autoridade dos pais e essas negociações entre pais e filhos muitas vezes acabam em birra, que não é nada mais do que uma oposição ativa. Esses “nãos” acontecem ou porque os pais querem que a criança faça uma coisa, como por exemplo tomar banho e ela não quer, ou porque elas querem fazer algo contrário ao que os pais deixam (assistir TV), enfim, as birras podem acontecer de diversas maneiras.
Essa situação é muito frequente, então os pais não devem se apavorar! O importante é saber lidar com a birra, sempre ficarem atentos e não acharem que falar “sim” é sinônimo de ser um bom pai. É dever dos pais falarem o NÃO, mesmo que para isso eles tenham  que enfrentar uma birra ou um rostinho bravo, pois desta maneira eles estarão educando seus filhos, ensinando-os a perder as coisas, aceitar frustrações e lidar com limites. Uma criança que não aprende a lidar com limites e frustrações futuramente terá muita dificuldade em viver num mundo que exige tantas limitações e consequentemente se tornará um indivíduo com dificuldades em enfrentar problemas e desafios que a vida impõe.”
* Alguma de vocês está passando por essa fase em casa? 
Por que aki em casa já começou por essa fase, e pior não sei mesmo como lidar tá muito dificil, ele se joga no chão bate a cabeça, faz malcriação, enquanto é em casa tá bom pior é quando chega no meio da rua, fico morta de vergonha, apesar de saber que todos os bebes passam por isso mais as pessoas sempre te olham como se vc não tivesse educado seu filho. os especialistas dizem que essa fase passa por volta dos 3 anos. Oh céus daqui até lá..rsrs só pedindo paciencia a Deus.

sexta-feira, 5 de outubro de 2012

Um pouco sobre ele

Hoje meu lindão estar com 1 ano e 10 meses, falta pouco pro aniversario dele, estou anciosa quero fazer uma festinha, não sei se vai dar certo mais tomara que der sim.
Quero desabafar um pouco, ultimamente ele estar demais, muito teimoso, cheio de vontande, grita por tudo, sobe nas cadeiras, na mesa, fico com o coração aflito com medo dele se acidentar, se eu viro por 2 minutos, ele apronta, hoje eu cochilei no sofá de tão cansada que eu tava foi 5 minutos, e ele tirou a cuequinha, tirou a  fralda e fez coco no chão e pior sujou tudo, chão almofada, brinquedo, aff... confesso que fiquei muito inrritada por que já estava cansada, e ainda ter que limpar cocó, mais fazer o que néh mãe. Tenho brigado muito ultimamente com ele, algo que não vem me deixando bem, pq ele é meu pequeno e não quero estar brigando com ele o tempo todo, mais se eu  falar ele não me obedeçe, ta complicado, Mais ele tá super esperto, fala o tempo todo Mamãe, Mamãe bola, Mamãe assistir, rs tudo ele usa Mamãe, acho lindo, essa semana dei a ele a totoca de presente de dia das crianças, ele ama carro pra lá carro pra cá, andei tbm vendo umas escolas pra ele, mais tenho q olhar mais, pq não quero coloca-ló em qualquer lugar, afinal meu presentinho de Deus, tem que ser cuidado e protegido.Bom por enquanto é isso.


 Sandalia da Galinha Pintadinha, nova, acordou e já foi inaugurando.. ele Amou
 Roupas carter's novo importado, Mamãe quem deu..rs
Metido só pq sabe mexer em celular de toque touth.. puxou a mãe..rs

segunda-feira, 27 de agosto de 2012

CONVERSA DE UMA CRIANÇA COM DEUS


CONVERSA DE UMA CRIANÇA COM DEUS
Uma criança pronta para nascer teve a  seguinte conversa com Deus:
- Disseram-me que amanhã serei enviada para a Terra.
Mas sou tão pequena e indefesa?
E Deus respondeu:
- Entre muitos anjos, escolhi um especial para ti. Tomará conta de ti e estará à tua espera.
- Mas, diga-me: aqui no céu eu não faço nada além de cantar e sorrir, o que é suficiente para que eu esteja feliz. Serei feliz lá?
E Deus respondeu
- O teu anjo cantará e sorrirá para ti… A cada dia, a todo o instante. E tu sentirás o amor do teu anjo e serás muito feliz.
- Como poderei entender quando falarem comigo, se eu não conheço a língua que as pessoas falam?
E Deus respondeu:
- Com muita paciência e carinho, o teu anjo te ensinará a falar.
- E o que farei se sentir saudades e quiser falar consigo?
E Deus disse-lhe:
- O teu anjo juntará as tuas mãos e te ensinará a rezar.
- Eu ouvi dizer que na Terra há homens maus… Quem me protegerá?
Deus respondeu-lhe:
- O teu anjo te defenderá mesmo que isso signifique arriscar a sua própria vida.
- Eu estarei sempre triste porque não o tornarei a ver.
- O teu anjo sempre te há-de falar sobre mim, te ensinará a maneira de vir até mim e eu estarei sempre dentro de ti.
E nesse momento, havia muita paz no céu, mas vozes da Terra já podiam ser ouvidas. A criança, apressada, pediu novamente:
- Oh, meu Deus, Meu Senhor…Se agora é a minha vez de partir, diga-me, por favor, qual o nome do meu anjo?
E Deus respondeu-lhe com a mais suave das vozes:
Tu chamarás o teu anjo de MÃE…

1ano e 9 meses

Meu Lindão com 1 ano e 9 meses

  Tão lindo tomando Milk Sheke sozinho!!!





sábado, 30 de junho de 2012

1 ano e 7 meses


Papai, Mamãe e Cellinho com 1 ano e 7 meses
Te amamos muito Vida!
24.06.2012

domingo, 17 de junho de 2012


Razão do meu Viver Com 1 Ano e 6 meses

sexta-feira, 11 de maio de 2012

Birra é inevitável, mas pode ser controlada


( Achei no tópico do saite e-familynet, que uma das usuarias postou e achei muito interessante divulgar aki)




Birra é inevitável, mas pode ser controlada

Experts em comportamento infantil explicam a origem da birra e como controlá-la




Jo Frost auxilia os pais a imporem limites nas manhas e birras dos filho
Segundo a educadora Cris Poli, a Supernanny do programa de televisão brasileiro, a birra é uma maneira de a criança expressar o que quer ou não quer, e faz parte do seu desenvolvimento. E mesmo que os pais ensinem aos poucos a forma mais adequada de se colocar perante ao mundo, as birras vão acontecer, não tem jeito. “Os primeiros sinais de mau comportamento começam a aparecer na primeira infância, a partir dos 18 meses, e ficam mais evidentes em crianças com mais de 2 anos e meio. A birra é conseqüência da falta de limite. Se os pais não definirem nenhum tipo de limite, terminarão com crianças que não sabem se controlar”, completa a babá inglesa Jo Frost, a Supernanny do programa norte-americano.

A fonoaudióloga Carmen Carbone, 37 anos, é mãe da Renata, 3 anos e 10 meses e reconhece a birra no choro (algumas vezes acompanhado de berros) que vem depois do “não”. “Considero um teste de força e paciência para ver quem vai ceder primeiro”, relata. Segundo a especialista em comportamento infantil Patrícia Brum Machado, autora do livro Estabelecendo limites (editora Mediação), os pais acabam reforçando o comportamento ao cederem. “A criança fica condicionada e aprende que toda vez que fizer birra vai ganhar o que quer”, explica. Por isso, a técnica comportamental mais eficaz, de acordo com a expert, é deixar o pequeno se debater e chorar a vontade, até que perceba que as conseqüências de tanta cena não serão positivas. “Quanto mais cedo os pais procederem dessa forma, mais fácil se torna a extinção da birra”, acrescenta.

Na prática

“De 0 a 2 anos, é difícil estabelecer regras pra que o pequeno aprenda, memorize e obedeça. Nesta idade, o ideal é falar que não gosta de determinado comportamento e que ela não precisa se jogar no chão. Mostre com a expressão do rosto e a voz firme que você desaprova, afinal a criança entende mais a linguagem de expressão e o tom de voz”, aconselha Cris Poli.
A partir dos 2 anos, os pequenos já têm condições de entender o que são regras, então chegou o momento de dizer com todas as letras “não pode gritar, nem chorar sem motivo, se debater ou bater nos outros”. Carmen, a mãe de Renata, diz que agora, perto dos 4 anos, ela já entende melhor e é possível dialogar e explicar os porquês de não poder ficar sem lavar o cabelo, descer para o parquinho do prédio à noite, ganhar o brinquedo novo... “Finjo também que ela não está chorando, mantenho o sorriso e mostro que quem está no comando sou eu. Agora (depois de muita birra!) ela percebeu que chorando não vai conseguir nada”, conta. 

Determine as regras para ensinar o comportamento adequado de maneira tranquila e racional, para que a criança assimile gradativamente. “A parte visual ajuda a visualizar, portanto desenhar as regras estabelecidas pode ser um aliado!”, complementa Cris Poli. Jo Frost explica que tudo isso deve ser feito a partir do primeiro ano. “Porém é possível reverter o quadro, se a birra é constante e os pais já cederam algumas vezes. Neste caso é importante introduzir técnicas básicas de disciplina aliada a uma nova rotina e a um conjunto de regras domésticas, com muitos elogios e incentivos”, diz. Ou seja, dê os parabéns cada vez que um bom comportamento brotar no lugar da birra. No bom relacionamento entre pais e filhos, há amor e respeito de ambas as partes. E todas as entrevistadas colocam esta regra em primeiro lugar.

Dicas práticas

Cris Poli , Jo Frost e Patrícia Brum Machado ensinam o beabá das estratégias antibirra:
- Estabeleça regras. E se elas não forem cumpridas, dê uma advertência pra que ela saiba que está fazendo errado. “Este aviso permite que a criança mude o comportamento, sem necessidade de ser disciplinada”, diz Cris.

- Se a criança continuar desobedecendo, mande para o cantinho da disciplina (por um minuto por ano de idade, afinal mais do que isso ela dispersa e o efeito não é o mesmo) pra refletir sobre o que não cumpriu. Segundo as especialistas, este método não é castigo, ensina a criança a controlar as birras e aprender a lidar com o sentimento de raiva por não conseguir o que ela quer. Use-o até os 10 anos de idade.

- A criança fez escândalo em público? Separe do grupo, leve para um cantinho e dê advertência. Se ela não parar, mande para o cantinho da disciplina assim que chegar em casa. “É um processo que requer paciência, dedicação e calma”, conta Cris. Patrícia lembra que é fundamental manter a calma nessa hora e diminuir a platéia.

- Corte aquilo que ele gosta, quando o “momento de reflexão” não surtir mais efeito. Tire o computador, a brincadeira na rua, o desenho preferido... Para que ele aprenda a se comportar e reconquiste tudo por meio do cumprimento de regras.

- Use tom de voz firme e baixo ao dizer não.

- Evite a raiva: não grite, nem bata, ameace ou castigue. Introduza o diálogo depois do choro. “As explicações se fazem oportunas assim que a crise cessar”, justifica Patricia. Seja firme, sem punir.

- Identifique os comportamentos inadequados e ensine melhores formas, deixando claro de qual jeito você quer que o seu filho se porte. “Mas pense também nas preferências e particularidades dele, deixando-o fazer escolhas na medida do possível”, diz Patricia.

- Sirva de modelo, não reforce o comportamento agressivo com as suas atitudes. Mostre interesse na vida e atividades do pequeno, separando um tempo exclusivo para conversa e brincadeiras. 

- Entre em acordo com o pai. Os dois precisam ser coerentes e ter a mesma postura perante os acessos de birra.

- O mais importante: imponha limites.

Fonte: Saite Delas Filho (ig).
.

Desabafo Bebe Impossível

Olá Fiquei um tempinho sem postar nada, é que as coisas aki em casa tão meio dificil, Marcellinho estar impossível, anda muito chorão, inrritado, estressado, só quer ficar atraz de mim chorando ou quer que eu fique o tempo todo mexendo no dvd se eu não mexo faz birra, chora, agora ele aprendeu a bater perninha, quando eu digo a ele que não pode ele chora faz biquinho bate as pernas coloca as mãozinhas no rosto, precissa ver. eu não sei mais o que fazer, acho que ele anda intediado, porque nem os brinquedos que ele tanto gostava não são mais interessantes para ele, os dvds então ele fica o tempo todo apontando pro dvd que é pra eu mudar e fico o tempo todo mudando e todos os que eu coloco ele não quer! tá sendo muito dificil, acho que ele estar precissando de uns amiguinhos para brincar de ir pra escolinha para estar junto de outras crianças da idade dele, mais as coisas aki em casa andam meiio apertada o orçamento justo esse ano ainda não vai dar pra colocar ele na escolinha só o ano que vem que é certo, enquanto isso vou tentando o que posso, queria mesmo era viajar com ele, passar uns dias em um ambiente diferente, talvez tbm ajudase, mais cade o dim dim, rsrs! 
Mais ele ta crescendo tão rapido enorme as pessoas pensam que ele tem 2 anos e meio 3, ele tambem é muito inteligente mais não quer mesmo é saber de falar, o bubu não deixa, fala apenas algumas pequenas palavras e muitas vezes só eu entendo tipo:( pá = pai, bó = bora, sai, tatá = patatá, aso= alison, ei= suelem, aum= cauã, inha= Mainhã e sesá = licença) rsrs um grande progresso mais queria que ele falasse mais explicado, tenho tentando diminuir o uso do bubu dele, escondo para ele não pegar e só dou para ele dormir ou quando tá bem chatinho, esses dias mesmo eu mudei o berço dele de lugar afastei de perto da minha cama, pois ele tava subindo na minha cama e entrando e saindo do berço, então afastei com medo que ele caisse, mais ele tem estranhado o lugar do berço acorda umas 2, 3x a noite chorando em pé no berço, acabo colocando ele pra dormir na cama comigo, mais sei que assim ele numca vai acostumar novamente no berço, mais estou me cansando muito, 24 horas por dia não tou dando conta! agora ele deu pra trakinar tbm , um vascilo que eu dou, ele arrasta a cadeira e sobe na mesa, abre o guarda roupa dele e pega os frascos, essa semana ele pegou o frasco do shanpoo dele quando eu vi tava ele la sentando no chão com o franco de shanpoo na mão todo derramado no chão e saindo bolinha de sabão da boca aff... o shanpoo era novo não deu pra aproveitar nada. tá complicado viu, porém mesmo com esse trabalhão agradeço muito a Deus por esse lindo presente em minha    vida, meu pequeno meu amor minha vida, quando acordo que vejo aquele sorrisão meio falhado, vejo que tudo vale apena!!


Marcello André meu amor minha vida, tudo por você meu pequeno!


ps: amanhã ele tem consulta na pediatra, marquei pq não aguento mais tentar da comida a ele e ele se recusar, já tentei de tudo para ele comer e nada, só quer saber de mingal na mamadeira! espero que ela passe um remedio para abrir o apetite e que funcione!
Essa montagem eu quem fiz, ele ama Patatí Patatá, o aniversário de 2 aninhos dele será esse o tema! eu já tou organizando!!





Domingo dia 13/05?2012 é o dia das Mães e 
Você filho é o meu maior e melhor presente!
Te Amo

Desenvolvimento 1 ano e 5 meses


A criança de 1 ano e 5 meses



Para abrir a matraquinha
 
Observar a criança aprender a falar é uma das experiências mais incríveis de ser pai e mãe. Há crianças que disparam a falar e lá no meio aparece uma palavra inteligível. Outras aprendem a dizer uma palavra de cada vez, aumentando o vocabulário aos poucos, meticulosamente. Outras ainda usam um termo sem parar, por semanas, e depois o esquecem. 

Todas essas variações são normais. O que você pode fazer para ajudar é descrever tudo e mais um pouco. Não só as coisas, mas também sensações: "Viu como o chão está quente?" ou "Olha só que pêlo macio!". 

Quando der uma volta com seu filho, andando ou no carrinho, aponte para as coisas e diga o nome delas. Procure usar palavras normais, e não só apelidos fofinhos. Logo ele vai tomar gosto e começar a mostrar e nomear as coisas sozinho. 

Se seu filho ainda não falar muito, converse com ele usando frases curtas, principalmente se ele parecer confuso quando você lhe faz perguntas ou pede para fazer alguma coisa. Em vez de dizer: "Você não está com fome? Por que então não come a bolacha?", diga apenas: "Coma a bolacha". 

Outra dica é usar afirmações ("Coma direitinho") em vez de frases negativas ("Não jogue a bolacha no chão!"). Lembre-se que escutar é fundamental para a aquisição da linguagem. Se seu filho sofre com otites ou se você desconfiar de algum problema de audição, não deixe de falar com o pediatra. 

Ponha seu filho para desenhar! 

Nesta idade, as crianças adoram criar obras de arte. Se da primeira vez que você pôs um giz de cera na mão do seu filho ele fez rabiscos pela folha toda, agora pode ser que ele consiga controlar o desenho melhor, ocupando espaços diferentes do papel e talvez até tentando fazer círculos. 

Caso você ainda não tenha tentado, não há problema. Se conseguir, arranje um papel mais grosso e grude-o na mesa com fita adesiva. Giz de cera é melhor que lápis, pois traz menos risco de machucados. Prefira os grossos, pois os finos vão quebrar muito rápido. 

Outra alternativa é giz, para riscar a calçada ou o quintal. Giz molhado pode ser usado no papel e não solta tanto pó. 

Quando sair para um passeio, ou for brincar lá fora, você pode recolher folhas e pedrinhas junto com seu filho, para depois fazer uma colagem em casa. 

Nada de texturas esquisitas 

Seu filho não gosta muito de pisar descalço na areia? Nem na grama? Como ele está percebendo melhor as sensações, começa a reclamar se elas são muito diferentes. Pelo mesmo motivo, pode começar a recusar alguns alimentos, menos por causa do sabor e mais pela textura na boca. Pudim, gelatina e purê, por exemplo, podem ser vítimas. 

Há crianças que não gostam de ser penteadas, outras que reclamam que a roupa incomoda. Procure ceder um pouco: arranje roupas que não apertem, use condicionador para facilitar a tarefa de pentear, distraia a criança com outra atividade na hora de arrumar o cabelo, ou brinque de cabeleireiro com ela. 

Só não esqueça de ir trabalhando para diminuir o incômodo. Quanto mais a criança se acostumar com as sensações, mais fácil será a vida de todo mundo. 

Caminhando com firmeza 

Mais de 90% das crianças já andam ou estão prestes a aprender a andar com esta idade. Agora é questão de ficar mais firme. De andar para subir em tudo o que aparecer pela frente é um pulo. Seu filho vai querer subir na cadeira sozinho. 

Outro possível "feito" é querer pular a grade do berço. Certifique-se de que o estrado está na posição mais baixa possível, e nunca deixe a grade abaixada. Caso seu filho consiga escapar mesmo assim, talvez você já tenha que pensar em passá-lo para uma cama. 

Se ele já anda firme, você pode ensiná-lo a pular em um pé só, como saci. Segure-o pelas mãos e mostre como fazer. Ele vai se divertir tentando imitá-la, embora no começo acabe pulando com os dois pés mesmo. 

Você está preocupada porque seu filho não parece interessado em andar?Converse com o pediatra, pois só ele pode identificar se há algum motivo especial para o atraso. 

Enquanto isso, continue fazendo muita festa a cada passinho, e experimente dar alguma coisa para seu filho segurar enquanto tenta andar. Muitas vezes isso ajuda com o equilíbrio e distrai a criança. 

O reino do eu-sozinho 

Você já mora nessa terra? Ele quer fazer tudo sem ajuda? É claro que algumas coisas não dá para deixar, mas outras você pode permitir que ele faça, mantendo-se por perto para ajudar se necessário. 

A hora da refeição é uma boa oportunidade para dar à criança certa autonomia, deixando-a levar a colher à boca sozinha (apesar da sujeira!). 

Talvez seu filho comece a demonstrar preferência por uma das mãos, mas ainda vai demorar um bom tempo para você saber se ele é destro ou canhoto. 

Por essa época é provável que a criança comece a não querer fazer uma das sonecas diurnas, normalmente a da manhã. É um período de transição que pode ser difícil para toda a família, até que todo mundo se adapte aos novos hábitos. 

Desobediência pura e simples 

Você diz "Não pode mexer aí", ele olha bem para você e mexe? É duro não ficar irritado com tamanha cara de pau, mas os especialistas aconselham que você ignore esse tipo de comportamento (na prática, finja que não viu), em vez de dar uma senhora bronca. Isso evita que tudo vire motivo para um confronto entre vocês dois. 

A questão é que nesta idade a criança ainda está adquirindo autocontrole. Ela quer tudo aqui e agora. Por isso vai pedir a água naquele copo específico, vai querer usar sandália num dia de frio e não haverá Cristo que a convença do contrário. Tudo porque ela quer que seu mundo seja previsível, já que assim ela se sente muito mais segura. 

Por incrível que pareça, carinho e contato físico, além de muita calma, são o que mais resolve nessas situações. Mostre o quanto ficou feliz se ele finalmente concordar com você, mas esteja preparado para mudar rápido de assunto para tentar evitar um drama ainda maior. 

Lembre-se de que esse tipo de escândalo faz parte do desenvolvimento do seu filho. Eles tendem a acontecer quando a criança está cansada, com fome ou excitada demais. Às vezes ele só quer é atenção. Nesse caso, dedique um tempinho para um abraço e um bate-papo que as coisas devem melhorar. 

Mais simpatia 

A fase de estranhar pessoas desconhecidas começa a melhorar. A criança passa a criar relações específicas com outras pessoas que não só o pai ou a mãe. Fica mais fácil para ela fazer amizade com a professora nova ou dar tchau e sorrir para as pessoas na rua. 

sexta-feira, 13 de abril de 2012

Depois de ser Mãe Aprendi


Depois de ser Mãe Aprendir que:


Que sempre dependeremos dos outros;
Que NINGUEM, absolutamente NINGUEM cuidara de seu filho como voce;
Que pagamos a lingua com MUITAS coisas depois que somos maes;
Que  nada, nem ninguem eh perfeito somente o Senhor;
Que nao devemos confiar 100% nos medicos;
Que as pessoas precisam amar e compreender mais as outras;
Que uma pessoa grossa eh uma pessoa que sofre e precisa de compreensao e carinho;
Que ser mae nao eh tao facil como pensava;
Que TUDO na vida de um filho eh culpa da mae SIM; 
Que mais cedo ou mais tarde na vida as maes passam por situacoes dificeis com seus filhos para serem fortalecidas;
Que mae eh fortaleza e precisamos estar sempre fortes pros nossos filhos;
Que temos o direito de chorar;
Que temos o direito de perder a paciencia,
Que vale a pena largar  tudo pra viver por um filho mesmo quando muitos dizem que no futuro ele cresce e nao faz nada em troca por voce;
Que ser mae eh doar-se sem esperar NADA em troca e para SEMPRE;
Que amor incondicional existe e eh o de MAE pra filho;
Que ser mae eh melhor do que eu pensava e mais dificil tambem;
Que minha vida ja nao eh mais minha;
Que o que vivi na minha infancia fez de mim o que sou hoje;
Que sou um reflexo dos meus pais;
Que quero criar meu filho de uma maneira so minha, consertando os erros dos meus pais comigo e aproveitando o que me ensinaram de bom;
Que mesmo com todas as melhores intencoes, e com todo o AMOR do mundo falhamos;
Que sou um ser humano cheio de erros e imperfeito;
Que sou uma mulher MUITO abencoada e querida;
Que sou feliz;
Que tenho tudo que preciso pra viver;
Que nao tenho motivos pra reclamar mas ainda assim me pego reclamando;
Que minha vida e muito melhor depois do meu filho;
Que nasci pra ser mae;
Que nada nessa vida eh da maneira que queremos e que nao adianta tentar entender;
Que o sofrimento nos torna pessoas melhores ou nos mata;
Que tudo que acontece com o outro tambem pode acontecer comigo;
Que muitas coisas que passamos na vida nao precisamos entender apenas confiar em Deus;
Que no meio de uma tempestade pessoas que vc nem conhece vao te ajudar e seus familiares vao te julgar;
Que ha muitos amigos mais chegados que irmaos;
Que familia perfeita so existe na foto;
Que uma simples ligacao pode encher um coracao sofrido de alegria;
Que a intencao eh o que vale;
Que muitos males vem pra bem;
Que eu nao sou NADA sem Deus.

quinta-feira, 12 de abril de 2012

Papaii Coruja


Papaii Coruja


Tirando um cochilinho com o papai, Onw't fofis!

Niver de Jennifer


O tempo não tem sido meu aliado, estar passando tão rápido. Olha só foi um dia desses que meu pequeno nasceu e já tá enorme. tão lindo e tão inteligente, cada dia mais me adimiro com sua inteligencia, ele é muito observador repara tudo e depois vaii e faz certinho... sou babona mesmo. essa semana ele ficou gripadinho pegou das primas em cajazeiras 11 pois foi niver de 1 aninho de Jennifer. ta tossindo e com o narizinho escorrendo, não gosto de ver ele assim, mais ja ta tomando xaropinho espero que fique bom logo. Hoje ele cortou o cabelo pela 3 vez tá uma gracinha, mais fica com cara de mais velho rsrs, confesso que prefiro seus cachinhos, mais nesse calor acho que deve encomodar. breve colocarei uma foto dele com visual novo. é vou ficando por aki tou meio cansada e meio dodoi tbm. mais quero repetir mais uma vez que filho você é meu maior tesouro, te amo assima de tudo e com todo o meu ser. seu sorriso mudou minha vida e meu viver!!
Tesourinho da Mamãe!


Vovó Nilda e Eu
 Dançando com Jenninha
 Parábens de Jennifer
 Ele ama festa
 Descansando um pouco
 Dnaçando



Cansou denovo

Meu lindão da Mamãe Te Amo!

Minha 2º Páscoa



Oie esses dias andei meio sem tempo para postar, mais vamos atualizar, essa semana foi a semana santa o niver da priminha Jennifer, Marcellinho com a agenda cheia. ele ganhou 2 ovos da páscoa 1 coelhinho de pelucia lindo 2 caixas de chocolate e um pacote de ovinhos de páscoa...kkkk haja chocolate, tou dando um pedaçinho bem pequeno a cada dia. 
Mais ele ficou muito contente, mais ele se encanta mais com os coloridos do papel do que com outra coisa (risos).








terça-feira, 3 de abril de 2012

20 razões para ter um filho



1) para sentir um amor que você jamais imaginou existir
2) para deixar o seu verdadeiro LEGADO
3) para escutar alguém te chamar de “Mamãe” ou de “Papai”
4) para entender e, acima de tudo, agradecer mais seus pais
5) para deixar de ser egoísta – você nunca mais será o centro de tudo, seu filho é que será!
6) para sentir o que é a responsabilidade de ter alguém que depende 100% de você
7) para ter alguém para cuidar
8 ) para ter alguém que cuide de você um dia (quem sabe, se for preciso…)
9) para garantir netos (se tudo der certo!) – e viver a experência que todos dizem ser tão incrível que é a de ser avô
10) para sorrir mais
11) para realizar um sonho de criança
12) para formar uma FAMÍLIA
13) para ter um excelente motivo para chegar mais cedo do trabalho
14) para sentir que você é indispensável – pelo menos durante a infância dele nós somos, né?!?
15) para voltar a ser criança
16) para ter um eterno melhor amigo
17) para ter mais cuidado com a sua saúde; afinal, seu filho precisa de você
18) para se emocionar muito mais, nos momentos mais diversos
19) para se tornar uma pessoa melhor
20) para viver a verdadeira FELICIDADE

domingo, 1 de abril de 2012

20 razões para ter um filho


1) para sentir um amor que você jamais imaginou existir
2) para deixar o seu verdadeiro LEGADO
3) para escutar alguém te chamar de “Mamãe” ou de “Papai”
4) para entender e, acima de tudo, agradecer mais seus pais
5) para deixar de ser egoísta – você nunca mais será o centro de tudo, seu filho é que será!
6) para sentir o que é a responsabilidade de ter alguém que depende 100% de você
7) para ter alguém para cuidar
8 ) para ter alguém que cuide de você um dia (quem sabe, se for preciso…)
9) para garantir netos (se tudo der certo!) – e viver a experência que todos dizem ser tão incrível que é a de ser avô
10) para sorrir mais
11) para realizar um sonho de criança
12) para formar uma FAMÍLIA
13) para ter um excelente motivo para chegar mais cedo do trabalho
14) para sentir que você é indispensável – pelo menos durante a infância dele nós somos, né?!?
15) para voltar a ser criança
16) para ter um eterno melhor amigo
17) para ter mais cuidado com a sua saúde; afinal, seu filho precisa de você
18) para se emocionar muito mais, nos momentos mais diversos
19) para se tornar uma pessoa melhor
20) para viver a verdadeira FELICIDADE

sábado, 31 de março de 2012

20 frases de Mães



1) TE AMO, TE AMO, TE AMO!
2) Nãããão faça isso!!
3) Pegou o casaco??
4) Tem que comer tudo!!
5) Deus te abençoe filho.
6) Não esqueça de falar a palavrinha mágica…
7) Espera quando teu pai chegar do trabalho…
8 ) Cuiiiiiiidado!!!
9) Imagina se pega no olho!
10) Já escovou seus dentes??
11) Quantas vezes eu vou ter que te dizer, hein?!?
12) Não importa quem começou a briga tá todo mundo de castigo!!
13) Boa aula!!
14) Ligue assim que chegar…
15) Quer ficar de castigo??
16) Tô morrendo de saudades!
17) Já fez a lição?
18) Você é o amor de minha vida!!!
19) Está na hora de dormir… durma com os anjinhos.
20) TE AMO, TE AMO, TE AMO mais um pouquinho, né?

quarta-feira, 28 de março de 2012

Pensado em Você





Um filho faz o amor mais forte, os dias mais  Curtos
As noites mais Longas, a casa mais feliz , a conta bancaria
Menor, as nossas roupas mais largas, o passado esquecido e o Futuro Maravilhoso
Te Amo meu Tesouro!

20 coisas que você deve fazer no primeiro ano do seu filho



1) tirar muitas fotos – este ano não volta mais
2) curtir cada minuto
3) gravar, sempre que possível (como eu me arrependo de ter gravado tão pouco)
4) descansar… porque o primeiro ano suga muito da mamãe
5) curtir cada sorriso
6) passear
7) quando ele aprender a rolar, que tal rolar junto???
8 ) se cuidar, porque senão a casa cai, né??
9) não esquecer do seu marido, ele também existe!!
10) se você tiver condições, leve-o para conhecer o mar… eles ficam maravilhados (e tem como não ficar??)
11) imprima as fotos que você tirar… faça álbuns – a tecnologia é incrível, mas nada como um belo álbum, né??
12) tente descansar e relaxar, o primeiro ano é “pauleira!”
13) levá-lo ao pediatra, dar as vacinas em dia é essencial e obrigatório!
14) já é hora de começar a educar… pode parecer muito cedo, mas não é!
15) aperte, beije, agarre
16) experimente cantar para ele… os pequeninos amam e dizem que nunca esquecem!
17) respeite seus limites – as mudanças são enormes – só assim, você estará sempre bem disposta para cuidar do seu pequenino
18) agradeça
19) AME, AME, AME!!!
20) Que pena que passa tão rápido!!!!! Pode voltar???


Meu Pequeno Milagre

Meu Pequeno Milagre
Esse olhar me fascina, me encanta me da forças me faz viver! te amo!